Adquirir o imóvel próprio é um dos sonhos mais comuns entre muitos brasileiros.

Trata-se de um momento inesquecível e de uma conquista única!

Nessas horas, o financiamento imobiliário se mostra um ótimo aliado para que você possa realizar esse sonho.

Por esse motivo, no conteúdo de hoje, vamos te apresentar tudo o que você precisa saber para conseguir um financiamento com segurança e tranquilidade. 

Vamos lá? 

Do que se trata o financiamento imobiliário?

De maneira resumida, o financiamento imobiliário consiste em um procedimento onde o comprador, após escolher o imóvel que deseja adquirir, busca por uma instituição para solicitar um financiamento.

Caso o imóvel esteja dentro do limite de compra estabelecido, a empresa em questão irá realizar uma análise de crédito do cliente, levando em conta todos os aspectos para definir se a pessoa tem capacidade financeira para assumir as despesas recorrentes dessa operação.

Com o financiamento aprovado, a instituição disponibiliza o valor necessário para a compra, depositando diretamente para o proprietário.

A partir daí, o contratante do financiamento passa a pagar parcelas mensais para arcar com o valor que foi emprestado, contemplando tanto o valor do imóvel quanto os juros estabelecidos pela instituição.

Trata-se de um procedimento personalizado onde a quantidade de parcelas, a taxa de juros e o valor de entrada variam com cada renda familiar e instituição. 

Por esse motivo, é muito importante que você questione e tire suas dúvidas em relação a todos esses aspectos durante a negociação, dessa forma, você poderá se organizar e não será surpreendido.

Os diferentes modelos de financiamento:

Direto com a construtora: 

Opção menos burocrática e que costuma ser mais flexível, onde o comprador opta por uma empresa que já trabalha com construção de imóveis para buscar um financiamento.

Direto com o banco: 

Os bancos são mais exigentes para a aprovação, no entanto, esse modelo é um dos mais utilizados do mercado, afinal, ele também conta com alternativas interessantes como no caso da CAIXA, onde o FGTS pode ser utilizado como entrada do imóvel. Além do mais, o prazo para pagamento do empréstimo pode chegar até a 35 anos.

Quais são os pré-requisitos para fazer um financiamento imobiliário?

Algumas exigências são estabelecidas para que o cadastro de um financiamento possa ser aprovado.

Primeiramente, é imprescindível quitar suas dívidas antes de solicitar o financiamento, pois é muito importante que seu nome não esteja comprometido em órgãos de proteção ao crédito.

Também é preciso levar em conta que as prestações do financiamento não podem exceder 30% da sua renda familiar.

Outros critérios que também devem ser preenchidos são:

– Ser brasileiro ou, caso seja estrangeiro, ter um visto de permanência no país;

– Não ultrapassar 80 anos e 6 meses na soma da sua idade em relação ao prazo de amortização do financiamento;

– Ter mais de 18 anos (ou ser emancipado);

– Não ter enfermidade, vícios ou deficiência mental que impeça o discernimento.

Documentos necessários:

Essa é uma das etapas mais relevantes de todo o processo, afinal, é exigida uma lista extensa de documentações tanto de quem vende quanto de quem pretende comprar o imóvel.

A falta de documentos pode acarretar no travamento do processo, por esse motivo, a primeira dica é separar toda a papelada com antecedência, levando em conta todos os documentos solicitados pela instituição escolhida.

Confira abaixo alguns documentos que quase sempre são solicitados:

– RG

– CPF

– Comprovante de estado civil

– Comprovante de residência

– Comprovante de renda

– Entre outros

Dessa forma, você poderá encontrar uma negociação compatível com sua realidade, garantindo a segurança e a eficiência durante todo processo de compra.