Cada vez mais populares no mercado, essas empresas conquistaram seu espaço como uma poderosa ferramenta de economia tributária e planejamento sucessório.

Como o próprio nome já diz, as empresas de Holding Patrimonial têm como principal função a administração de bens, sendo utilizada principalmente para bens imobiliários.⠀

Nesse serviço, os bens são integralizados, convertendo a titularidade de pessoa física para pessoa jurídica.⠀

Dessa forma, é possível conquistar uma gestão mais fácil e organizada, além de aproveitar diversos benefícios que envolvem o patrimônio em pessoa jurídica, contemplando a locação, a venda ou mesmo a proteção patrimonial.⠀

Entre os principais pontos relacionados a esse tipo de empresa, estão: 

  • Os imóveis em pessoa jurídica com Lucro Presumido, garantem receitas com alíquota menor do que os de pessoa física durante a locação (aproximadamente 11,33%). 

 

  • Há uma diminuição dos custos tributários durante a transferência patrimonial.

 

  • Em situação de vendas,  há dois modelos de alíquotas possíveis, contemplando imóveis com ativo não circulantes (que podem receber uma tributação de 34% sobre o ganho de capital) e imóveis em estoque com a finalidade de venda e que não geram receita (onde sua alíquota chega próxima aos 6,73%).

 

  • Os imóveis integrados na pessoa jurídica também podem desfrutar de uma proteção patrimonial em relação aos imprevistos que a pessoa física pode sofrer. 

Ou seja, existem diversas vantagens envolvidas em escolher uma Holding Patrimonial, contudo, é importante compreender de maneira detalhada como essas empresas poderão se adequar ao seu contexto, levando em conta seus objetivos, situação familiar, os bens estabelecidos, entre outras informações relevantes que permitirão uma projeção clara do quão benéfica uma administradora de bens poderá ser para você.